Telefone: (55)-(51)-3588-8229

 | 

E-Mail: contato@ministeriomarchaparajesus.com.br



Sobre Dizimos e Ofertas

Data: 17/11/2017 - 10:11 | Autor: Brow | Categoria: noticias | Visitas: 67 Sobre Dizimos e Ofertas

Ofertas

A oferta, apesar de também ter o caráter de doação de dinheiro e/ou bens, tem um caráter distinto do dízimo. Enquanto o dízimo é um mandamento, a oferta é algo voluntário, feito de acordo com o desejo do doador, e baseada em sua generosidade. O apóstolo Paulo escreveu:

‘‘Lembrem disto: quem planta pouco colhe pouco; quem planta muito colhe muito. Que cada um dê a sua oferta conforme resolveu no seu coração, não com tristeza nem por obrigação, pois Deus ama quem dá com alegria. E Deus pode dar muito mais do que vocês precisam para que vocês tenham sempre tudo o que necessitam e ainda mais do que o necessário para fazerem todo tipo de boas obras. ’’  2 Coríntios 9.6-8

Ser dizimista e ofertante é um ato de fidelidade e fé nos mandamentos de Deus.

O dinheiro não é uma coisa má: é neutra, ou seja, com ele podemos fazer coisas boas ou más. Se nós amamos o dinheiro, certamente não amamos a Deus. Assim, quando somos capazes de entregar para Deus parte do nosso dinheiro, estamos confiando em DEUS e quebrando o poder do dinheiro nas nossas vidas.

Dízimo

O dízimo é a décima parte dos lucros e entradas que o cristão destina para uma finalidade sagrada. Essa décima parte é devolvida a Deus como um sinal da aliança e da sociedade com Ele, reconhecendo-O como o Criador e Proprietário de todas as coisas.

Gênesis 14:18 - Levítico 27:30 e 32 -  Malaquias 3:7-10.

Dar o dízimo é reconhecer que tudo aquilo que nós temos vem do Senhor. Significa devolver uma pequena parte de tudo aquilo que Deus derrama nas nossas vidas. Quando temos um coração grato, certamente damos com alegria.
 
Sobre o dízimo:

O dízimo é um princípio da Bíblia Sagrada que estabelece que 10 por cento da renda de uma pessoa devem ser dados ou devolvidos a Deus, em confiança e gratidão pela sua provisão. Foi instituído como lei no Antigo Testamento, por meio de Moisés. Como, na época, a economia era baseada na agricultura e pecuária, o dízimo era dado a partir das colheitas e dos animais. Está escrito, em Levítico 30-33:

A décima parte das colheitas, tanto dos cereais como das frutas, pertence a Deus, o Senhor, e será dada a ele. Se o dono quiser tornar a comprar alguma porção dessa décima parte, pagará o preço marcado, mais um quinto. De cada dez animais domésticos um pertence a Deus, o Senhor. Quando o dono contar o seu gado e as suas ovelhas e cabras, cada décimo animal pertencerá ao Senhor, qualquer que seja a condição do animal. O dono não poderá trocar um animal por outro. Mas, se houver troca, então os dois animais pertencem ao Senhor e não poderão ser comprados de novo.

Quanto ao dízimo, o profeta Malaquias escreveu:

Eu pergunto: “Será que alguém pode roubar a Deus?” Mas vocês têm roubado e ainda me perguntam: “Como é que estamos te roubando?” Vocês me roubam nos dízimos e nas ofertas. Todos vocês estão me roubando, e por isso eu amaldiçôo a nação toda. Eu, o Senhor Todo-Poderoso, ordeno que tragam todos os seus dízimos aos depósitos do Templo, para que haja bastante comida na minha casa. Ponham-me à prova e verão que eu abrirei as janelas do céu e farei cair sobre vocês as mais ricas bênçãos. Não deixarei que os gafanhotos destruam as suas plantações, e as suas parreiras darão muitas uvas. Todos os povos dirão que vocês são felizes, pois vocês vivem numa terra boa e rica. Eu, o Senhor Todo-Poderoso, estou falando. Malaquias 3.8-12

De acordo com o texto, o dízimo é um mandamento e deve ser entregue para que haja provisão na obra de Deus. Essa obra, hoje, é representada pela Igreja. Como organização, ela tem uma infraestrutura constituída de patrimônios, funcionários e presta serviços que demandam custo. Como ministério, a Igreja investe dinheiro em pessoas e projetos que têm por objetivo estabelecer o Reino de Deus na face da Terra. Todos esses recursos têm sua origem nos dízimos e ofertas dados pelos membros da Igreja.

webconstt
webconstt


<